Desporto

Papa Francisco não assistiu à final. Quis ser "neutro"

O Papa Francisco não viu o jogo da final do Mundial. Argentino e adepto ferrenho de futebol não quis assistir à partida entre a Argentina e a Alemanha por uma “questão de neutralidade”, disse nesta segunda-feira em comunicado o chefe de cerimónias do Vaticano, Guillermo Karcher.


Francisco até é sócio do clube argentino San Lorenzo, mas Karcher disse que não estava para aí virado, mesmo sendo este jogo uma final do Campeonato do Mundo, decidido no prolongamento (valeu o golo de Goetze para a Alemanha).

O Papa não viu mas foram relatando ao ouvido de Sua Santidade os momentos mais importantes do encontro.

“O Papa foi estando atento ao Mundial mas no jogo da final decidiu não ver por uma questão de neutralidade”, continuou Karcher à Radio del Plata, ele que é um dos seus mais próximos assistentes.

“Fomo-lo mantendo informado sobre o jogo a cada jogada. Estamos contentes e vamos continuar a apoiar a selecção”.

Karcher, que é também argentine, trabalhou para o Papa – quando este se chamava Jorge Bergoglio – quando este era Arcebispo de Buenos Aires.

Do jogo da final, só um tweet. “O Mundial permite que pessoas de países e religiões diferentes se juntem. Que o desporto apoie sempre o encontro de culturas”, escreveu no sábado na sua conta @pontifex.

Havia no ara a dúvida se os dois Papas iriam assistir à final juntos, mas não passou disso, de um boato. O seu predecessor, Benedict XVI, também não viu o jogo. Até porque o alemão não gosta de futebol e prefere a teologia e o piano ao desporto.

SOL

Os comentários estão desactivados.