Internacional

Turcas furam ‘proibição’ de sorrir nas redes sociais

O protesto é sorridente mas o assunto é sério. Milhares de mulheres turcas estão a publicar ‘selfies’ alegres no Facebook e no Twitter depois do vice-primeiro-ministro Bulent Arinc ter afirmado na segunda-feira que “as mulheres castas não sorriem em público”.

A afirmação do político conservador islâmico foi feita num discurso sobre a “corrupção moral”.

O ‘pontapé de saída’ para o protesto foi dado pela comentadora política Ece Temelkuran, cujo exemplo foi seguido por inúmeras mulheres – anónimas ou figuras públicas.

A Turquia, um país predominantemente muçulmano, é governada pelo partido conservador AKP de Recep Tayyip Erdogan. Apesar do movimento ter jurado respeitar a Constituição, que defende veementemente a separação entre Estado e religião, os opositores denunciam a crescente intromissão do Governo na vida privada dos cidadãos através da imposição de regras de inspiração islâmica.