Desporto

Guardiola recusa cumprimentar o treinador adversário

Era para ser apenas um jogo amigável, mas a primeira derrota do Bayern Munique na pré-época (2-1), em Portland, nos Estados Unidos, tornou-se uma partida de má memória para Pep Guardiola. 

Mas não por culpa do desaire, mas sim da postura dos adversários. 

O conjunto de jogadores da Major League Soccer, o principal campeonato de futebol na América do Norte, foram demasiado agressivos ao longo dos 90 minutos, o que levou o técnico espanhol a não cumprimentar o homólogo, em protesto, após o apito final.

Caleb Porte, treinador dos Portland Timbers e desta selecção de jogadores da MLS, dirigiu-se ao banco alemão no final do embate, mas ficou com a mão estendida. Guardiola recusou-se a cumprimentá-lo e ainda foi reclamar com o árbitro.

"Não o vi", desculpou-se pouco tempo depois o treinador dos bávaros ao USA Today.