Internacional

Ébola: Air France aconselhada a suspender voos para Serra Leoa

Governo francês recomendou hoje que a companhia Air France suspenda "temporariamente" as ligações aéreas com a capital da Serra Leoa, Freetown, por causa da epidemia de Ébola que está a afectar aquele país da África Ocidental.

"Dada a evolução da epidemia e a situação dos sistemas de saúde (...), as autoridades públicas recomendam que a companhia Air France suspenda temporariamente os seus serviços para Freetown", indicou um comunicado, divulgado após uma reunião do conselho de ministros francês.

A Air France é das poucas companhias aéreas que continua a assegurar ligações com a cidade de Freetown, com três voos semanais.

A transportadora aérea ainda não reagiu a esta recomendação, de acordo com a agência francesa AFP.

A recomendação do Governo de Paris surge um dia depois de a companhia britânica British Airways ter prolongado até 2015 a suspensão das ligações aéreas com a Libéria e a Serra Leoa, na sequência da evolução da epidemia do vírus Ébola.

Vários sindicatos apelaram nos últimos dias aos tripulantes da companhia francesa para recusarem voos para as cidades de Conacri (Guiné-Conacri), Freetown e Lagos (Nigéria), devido aos receios de contaminação. Um dos sindicatos recomendou mesmo que a Air France suspendesse os voos para estes três destinos.

A companhia aérea francesa accionou algumas medidas de prevenção, nomeadamente a monitorização da temperatura dos passageiros na altura do embarque.

Durante a reunião de ministros, o executivo francês considerou ainda que a Air France pode prosseguir com os serviços para a Nigéria e para a Guiné-Conacri, dada a situação sanitária nos dois países.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) contabilizou, até 20 de Agosto, 1.427 mortos em 2.615 casos identificados em quatro países da África Ocidental.

A Libéria é o país mais afectado, com 624 mortos em 1.082 casos, seguindo-se a Guiné-Conacri, onde foram registados casos a cerca de 150 quilómetros da fronteira com a Costa do Marfim, com 406 vítimas mortais.

A Serra Leoa (392 mortes) e a Nigéria (cinco mortes) são os outros países afectados pela epidemia.

Na Serra Leoa, a região leste do país tem sido a mais afectada pela uma epidemia de febre hemorrágica provocada pelo vírus Ébola, mas o registo de um caso mortal em Freetown está a espalhar o medo na capital.

Lusa/SOL