Cultura

Feira do Livro regressa ao Porto

Vasco Graça Moura é o homenageado da Feira do Livro do Porto, que arranca hoje e se prolonga até domingo, dia 21, nos jardins do Palácio de Cristal e na Biblioteca Municipal Almeida Garrett, sob o tema Liberdade e Futuro.

Organizada, pela primeira vez em 80 anos, pela Câmara Municipal do Porto, a feira, que este ano esteve quase para não se realizar (no ano passado não chegou a acontecer, tendo sido substituída pela iniciativa Letras na Avenida, depois de a autarquia e a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros se terem desentendido quanto à partilha de custos), conta com 107 pavilhões, de editoras, alfarrabistas e livreiros, que ali apresentarão livros a preço de saldo e fundos de catálogo.

Mas há mais na feira, que, quase em jeito de festival, conta com um programa cultural que irá incluir um ciclo de debates com dez mesas nas quais irão participar nomes como Gonçalo M. Tavares, Pedro Mexia, Manuel Alegre, Rita Ferro, Richard Zenith e Valter Hugo Mãe; um ciclo de spoken word, com performances de, entre outros, Capicua, Adolfo Luxúria Canibal, Chullage e Nástio Mosquito; duas edições das Quintas de Leitura, que saem do Teatro do Campo Alegre para a Biblioteca Almeida Garrett; e dois ciclos de cinema, na mesma biblioteca: um dedicado a Pasolini e outro com filmes que fizeram do livro personagem, de realizadores como Manoel de Oliveira, Truffaut ou Dreyer. Haverá ainda exposições, oficinas, teatro, novo circo, música e actividades para os mais novos.

A autarquia garante que, em 2015, a feira regressa, desta vez com Agustina Bessa-Luís como homenageada.

rita.s.freire@sol.pt