Economia

Accionistas da PT aprovam fusão com Oi

Os votos de 98,25% do capital accionista da PT foram favoráveis aos novos termos da fusão com a Oi. Apenas 1,75% dos accionistas votou contra, na assembleia-geral que decorreu hoje em Lisboa.


Os accionistas da Portugal Telecom aprovaram os novos termos do acordo da fusão com a brasileira Oi com 98,25% de votos a favor.

Apesar da luz verde por parte dos investidores, a assembleia-geral, que durou cerca de quatro horas e meia, foi acesa.

Os pequenos accionistas fizeram várias questões aos administradores da PT e da Oi para tentar perceber o investimento de 900 milhões de euros da PT na Rioforte.

A saída da reunião Henrique Granadeiro, presidente executivo demissionário da PT, comentou apenas que as explicações que tinha a dar sobre este investimento tinham de ser discutidas apenas na AG.

O gestor disse ainda que "não tem estados de alma" e não fez qualquer comentário quanto à data da sua saída da PT.  

Recorde-se que Henrique Granadeiro, a par com o administrador financeiro Pacheco de Melo da PT, assinou o polémico investimento na Rioforte.

Esta aplicação levou a Oi e a PT a reverem o memorando da fusão e implicou a redução da participação portuguesa d 38% para 25,6%. Porém, a PT fica com a possibilidade de aumentar essa posição no prazo de seis anos.

Agora, um dos próximos passos para a conclusão da fusão passa pela aprovação do acordo votado hoje pelo regulador do mercado brasileiro (CVM).

Os comentários estão desactivados.