Politica

Marinho e Pinto cria novo partido

Marinho e Pinto vai criar uma força política para concorrer às legislativas de 2015, depois de reflectir se o MPT deveria continuar a ser o veículo da sua candidatura. “Confirmo que Marinho Pinto decidiu criar um movimento político”, diz ao SOL Eurico Figueiredo, o ex-dirigente do PS que surgiu nas listas do eurodeputado, por convite.

Ao i online, que avançou a notícia, Marinho Pinto declara a intenção de formar um novo partido.

“Desde as europeias que andava a procurar o seu caminho. Esta semana fez uma opção”, acrescenta ao SOL Eurico Figueiredo. Quanto às informações que até já estaria escolhido o nome –  Partido Democrático e Republicano – , o ex-socialista diz que a designação “ainda está em debate”.

A decisão do antigo bastonário dos Advogados e actual eurodeputado concorrer às legislativas de 2015  foi confirmada pelo próprio, dias depois de chegar a Bruxelas. Em entrevista ao DE até revelou que ambiciona a pasta da Saúde. “Sempre disse que ia candidatar-me às eleições legislativas. Candidatei-me às europeias por serem as primeiras depois do fim do meu mandato na Ordem dos Advogados”, afirmou.

Já quanto à sua rápida saída de Bruxelas, justificou: “Verifiquei uma coisa que não sabia antes: o Parlamento Europeu não tem utilidade. É um faz-de-conta. Não manda nada, apesar de todas as ilusões, todas as proclamações, que são mentiras”.

manuel.a.magalhaes@sol.pt