Internacional

Jovem gay terá sido morto no Brasil por homofobia

Um jovem de 18 anos, homossexual assumido, terá sido morto vítima de homofobia, segundo a Polícia Civil de Goiás, no Brasil. O corpo de João Antônio Donati foi encontrado esta quarta-feira num terreno baldio da cidade de Inhumas, na região metropolitana de Goiânia, com hematomas no rosto e sacos de plástico enfiados na boca, depois de ter sido dado como desaparecido na terça-feira. 


De acordo com Humberto Teófilo de Menezes Neto, delegado da Polícia Civil e responsável pelo caso, citado pelo jornal Folha de São Paulo, a suspeita é de que o jovem tenha morrido asfixiado pelo plástico, já que não existiam outras marcas de agressão no corpo. 

Ainda segundo Menezes Neto, citado pelo mesmo jornal, a forma cruel como a vítima morreu e o facto de não terem sido roubados os pertences de João Antônio, como carteira com dinheiro, telemóvel e computador portátil, levam a investigação a acreditar que se tratou de um crime motivado pela homofobia, já que se tratava de um gay assumido. 

A perícia para apurar as causas da morte deverão estar concluídas dentro de uma semana. 

A notícia da morte do jovem motivou uma onda de solidariedade e de protesto nas redes sociais contra os crimes motivados pela homofobia. A Presidência da República, através da secretaria de Direitos Humanos, lamentou o homicídio e admitiu receber com “alarme, tristeza e indignação” a notícia da morte de João Antônio Donati com indícios de tortura motivada pela homofobia, segundo a Folha de São Paulo.