Vida

Actriz tomada como prostituta explica por que não se identificou à polícia

A actriz Danièle Watts afirmou à estação de tv norte-americana KCBS-TV que ela e o namorado estavam abraçados dentro de um carro quando a polícia apareceu. 

A personagem Coco em ‘Django Unchained’, de Quentin Tarrantino, explicou o que pensou quando os agentes que lhe pediram para se identificar: “Eu sabia que a coisa mais certa que podia fazer era usar os meus direitos, como uma pessoa livre, e responder: ‘Não fiz nada de errado e sei que eu não sou obrigada a dar-lhe a minha identificação’”.

Watts diz que se afastou dos agentes e que foi nessa altura que outro polícia a algemou e a levou para um carro de patrulha. Foi libertada depois de ter sido identificada pelas autoridades.

“Não tenho de ter vergonha de ser quem sou e era por isso que estava a chorar” adiantou ainda, sobre as imagens que a mostravam em lágrimas. Entretanto, a polícia abriu uma  investigação interna sobre o incidente.

Na mesma entrevista à KCBS-TV, o namorado, Brian Lucas, disse que suspeita que a actriz negra foi confundida com uma prostituta porque a polícia lhe estava a fazer perguntas do tipo: “Quem é ela? De onde é que a conhece? Estão juntos?”.

A polícia de Los Angeles assumiu no domingo que o casal foi detido após uma queixa de que duas pessoas estavam num Mercedes prateado envolvidas em “actos que atentavam ao pudor”. Ao contrário do namorado, branco, Watts ficou detida até a polícia determinar que nenhum crime tinha sido cometido.

SOL/AP