Sociedade

Violência doméstica aumentou 2,3% no primeiro semestre

As forças de segurança receberam 13.071 queixas de violência doméstica no primeiro semestre do ano, mais 291 do que no mesmo período de 2013, segundo um relatório da Direcção-Geral da Administração Interna (DGAI).

O relatório anual de monitorização referente à violência doméstica de 2013 adianta que, no primeiro semestre de 2014, as queixas registadas pela PSP e GNR aumentaram 2,3% face a igual período do ano passado.

Segundo o documento, publicado na página da internet da DGAI, a PSP registou 7.574 denúncias nos primeiros seis meses do ano (mais 1,7%) e a GNR 5.497 queixas (mais 3,1%).

“Os dados relativos ao primeiro semestre de 2014 apontam para a manutenção de um aumento no número de ocorrências participadas às forças de segurança”, refere o relatório.

O maior número de queixas verificou-se nos distritos de Lisboa (2.875), Porto (2.544) e Setúbal (1.133).

Já os distritos que registaram um aumento de participações no primeiro semestre foram a Guarda (34,6%) e Viseu (28,4%), indica o relatório.

Em 2013 foram registadas pela PSP e GNR 27.318 participações de violência doméstica, correspondendo a um aumento de 2,4 relativamente a 2012.

O relatório anual de monitorização adianta que, em 2013, foi em Agosto que se registaram mais ocorrências, que aconteceram durante o fim-de-semana, maioritariamente de noite e de madrugada.

Metade das denúncias foi feita presencialmente e, em 71% dos casos, a intervenção policial ocorreu a pedido da vítima, refere o documento, sublinhando que em 39% dos casos as ocorrências foram presenciadas por menores, proporção ligeiramente inferior à registada em anos anteriores.

A maioria das vítimas não sofreu ferimentos graves, nem foram sujeitas a internamentos hospitalares, estando a violência física presente em 71% das situações e a psicológica em 80%.

Lusa/SOL