Sociedade

Começa a ser julgada a funcionária acusada de assaltar banco onde trabalhava

O julgamento de uma mulher e outros seis arguidos relativo aos assaltos a uma agência Millennium BCP, onde aquela era funcionária, e a uma casa, em Alvaiázere, está previsto começar hoje, às 09h30, no Tribunal Judicial de Leiria.

À mulher e a mais cinco arguidos, o Ministério Público (MP) imputa um crime de associação criminosa, quatro crimes de roubo agravado, dois crimes de incêndio e três crimes de ofensa à integridade física qualificada.

Três destes arguidos respondem, também, por detenção de arma proibida, enquanto dois deles estão acusados de tráfico de estupefacientes.

No âmbito deste processo, há ainda um sétimo elemento, suspeito dos crimes de detenção de arma proibida e tráfico de estupefacientes.

Segundo o MP, a bancária e cinco dos arguidos delinearam um plano de forma a criarem um grupo organizado para tirarem dinheiro da agência - onde aquela trabalhava há 11 anos -, tendo, ainda, definido a residência de um casal como um segundo alvo.

Antes do assalto, a arguida funcionária do banco pediu um reforço de 50 mil euros em numerário do cofre-forte, agência que tinha cerca de 178 mil euros, incluído o dinheiro da ATM, no dia do assalto, 30 de Outubro de 2012, valor que foi roubado.

Já o assalto à habitação ocorreu a 11 de Fevereiro de 2013, dia em que quatro elementos do grupo se introduziram na casa, onde manietaram a proprietária e o filho menor e, depois, o marido daquela, que agrediram.

Lusa/SOL