Desporto

Fernando Santos fala do castigo e da selecção

É um dos nomes mais apontados para próximo seleccionador da equipa portuguesa, mas Fernando Santos prefere não entrar em especulações. 

Não nega, no entanto, que “é sempre um elogio quando se é falado para treinar a selecção do nosso país”.

Na grande entrevista que a TABU publica esta sexta-feira, Fernando Santos revela-se um homem frontal, um contador de histórias nato, que viveu sempre dividido entre a engenharia e os relvados.

Mais, o ex-seleccionador da Grécia e um dos quatro homens que já treinou os três grandes portugueses (Benfica, Porto e Sporting) explica pormenorizadamente o que se passou na partida do Mundial entre a Grécia e a Costa Rica, que ditou que acabasse castigado pela FIFA.

“Não disse nenhuma palavra ofensiva ao árbitro”.

Fernando Santos acredita que o pesado castigo de oito jogos tem sobretudo a ver com o facto de não ter apresentado a sua defesa, mas “não posso recorrer de uma decisão que não recebi”, assegura.

Em jeito de conclusão, e para que, de facto, não reste qualquer dúvida, o técnico fez questão de reiterar que “mesmo que o Ricardo [Ricardo Santos, treinador-adjunto] tivesse reenviado o tal email [a notificação da Federação grega] no dia 8, já não servia de nada”.

Uma entrevista para ler na TABU.

raquel.carrilho@sol.pt