Sociedade

Chuva desta tarde corresponde a valores normais de aviso amarelo

Os valores de precipitação acumulada em Lisboa entre as 13h00 e as 15h00 de hoje enquadram-se dentro dos limites de referência para uma situação de aviso amarelo, revelou hoje o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com valores provisórios revelados pelo IPMA, o valor de precipitação mais elevado foi registado na estação meteorológica na Gago Coutinho, em Lisboa, com uma precipitação de 18.7 milímetros (correspondente à queda de 18,7 litros por metro quadrado).

No Instituto Geofísico a precipitação acumulada neste período de duas horas foi de 13.2 milímetros, nas Amoreiras de 8.0 milímetros e na Amadora de 7.0 milímetros.

Estes valores, de acordo com o IPMA, "enquadram-se no limiar do aviso meteorológico amarelo".

Fonte do instituto acrescentou que estes valores correspondem aos locais de medição mais significativos do IPMA, em Lisboa, mas, "tendo em conta a análise de imagens de radar, é provável que noutros locais da cidade de Lisboa os valores de precipitação possam ter sido mais elevados".

"Estes valores de precipitação deveram-se à formação de sistemas convectivos de forte actividades em regiões localizadas, traduzindo-se numa distribuição irregular da precipitação, em particular na região da grande Lisboa e o mesmo acontecendo noutras regiões do território", disse à Lusa o meteorologista Nuno Moreira.

O IPMA tinha emitido hoje um aviso amarelo de precipitação válido entre as 08h00 e as 21h00 para 17 distritos do continente, mas, tendo em conta a evolução da situação meteorológica, elevou à tarde para o nível laranja os avisos meteorológicos de precipitação referente aos distritos de Leiria, Santarém, Lisboa, Setúbal e Évora até às 22h00 de hoje.

O aviso laranja é o segundo mais grave numa escala de quatro, a que se segue o amarelo, o terceiro mais grave.

"Prevê-se a continuação de ocorrência de aguaceiros no continente durante o resto da semana, com desagravamento gradual das condições de instabilidade", acrescentou.

Queda de muro em colégio de Lisboa sem vítimas

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) informou hoje que não há crianças desaparecidas na sequência da queda de um muro de terras do Colégio D. Maria Pia, na rua Madre Deus, em Lisboa.

Fonte do INEM adiantou que deste incidente não há nenhum desaparecido.

Também a Autoridade Nacional de Protecção Civil confirmou na sua página da internet que não há vítimas.

A fonte do INEM disse ainda que estão a ser assistidas pelo psicólogo 14 jovens da escola.

Um muro de suporte de terras do Colégio D. Maria Pia, na rua Madre Deus, em Lisboa, ruiu hoje, e havia suspeitas de estarem desaparecidas três crianças.

"Quando foi feito o pedido pela escola, informaram de que havia suspeitas de estarem três crianças no local", disse fonte do segundo o Regimento de Sapadores dos Bombeiros de Lisboa (RSB).

Lusa/SOL