Politica

Tecnoforma anuncia guerra nos tribunais

O jornal Público e o jornalista António José Cerejo estão no topo da lista que a Tecnoforma elaborou com os alvos que pretende levar a tribunal para ser ressarcida pelos danos que acredita terem sido causados pelas notícias em que tem sido protagonista. Mas os comentadores e alguns membros do executivo também serão alvo de processos.

"Não sabemos se os tribunais têm capacidade para isso. Mas não temos alternativa", anunciou o porta-voz da empresa.

O objectivo é compensar os danos que o caso Tecnoforma causou na empresa que chegou a valer 14 milhões de euros e agora, segundo o advogado da empresa que falou à imprensa, não valerá mais de meio milhão, tendo perdido colaboradores e quadros qualificados.

A empresa frisou ter tido sempre uma atitude de colaboração tanto com a investigação judicial como com a jornalística, mas acusou o Público de manipular a informação e os media de terem "criado um monstro, o caso Tecnoforma".

margarida.davim@sol.pt