Cultura

Patrick Modiano vence Nobel da Literatura

O Prémio Nobel da Literatura de 2014 foi atribuído ao francês Patrick Modiano, vencedor do Prémio Gouncourt em 1978 com a obra "Rue des Boutiques Obscures" ("A Rua das Lojas Escuras").


Para a Academia sueca, a atribuição do prémio a Patrick Modiano, 69 anos, deveu-se "à arte memorialística com que evocou os mais enigmáticos destinos humanos e revelou a vida sob a ocupação".

Autor de mais de 30 títulos, muitos marcados pela experiência da II Guerra Mundial e as sequelas da ocupação nazi, tem publicados em Portugal: "A Rua das Lojas Escuras" (Relógio d'Água, 1987), "Domingos de Agosto", (Publicações Dom Quixote, 1988), "Um Circo que Passa", (Dom Quixote,1994), "Dora Bruder", (Asa, 1998), "No Café da Juventude Perdida", (ASA, 2009) e "Horizonte" (Porto Editora, 2011).

Modiano, o 15.º autor francês distinguido com o Nobel da Literatura, é considerado um mestre da literatura francesa contemporânea. Venceu ainda o Grande Prémio de Romance da Academia Francesa, em 1972, e o Grande Prémio Nacional das Letras de França, em 1996.

"É um dos grandes escritores do nosso tempo e, sem dúvida, o maior escritor francês da actualidade". Foi assim que Manuel Alberto Valente, editor de Patrick Modiano, o definiu ao SOL (Leia tudo sobre o laureado na edição impressa que chega esta sexta-feira às bancas).

O galardão será entregue numa cerimonia em Estocolmo, a 10 de Dezembro, dia do aniversário do industrial Alfred Nobel, que instituiu a distinção.

Os últimos vencedores do Nobel passaram pela contista canadiana Alice Munro (2013); o romancista chinês Mo Yan (2012); o poeta sueco Tomas Transformer (2011); e o escritor peruano Mario Vargas Llosa (2010).

O Nobel, um dos prémios mais prestigiantes e financeiramente generosos, oferece ao vencedor um cheque de 900 mil euros.

Os comentários estão desactivados.