Desporto

‘Dragão’ sem chama para este ‘leão’

Ainda o relógio marcava 40 segundos de jogo e muitos dos adeptos ainda se estavam a sentar nas bancadas, quando Nani enviou o primeiro aviso ao poste da baliza do FC Porto. Foi um jogo frenético aquele que se viveu no Estádio do Dragão, na terceira eliminatória da Taça de Portugal, onde os ‘leões’ de Marco Silva derrotaram os ‘azuis e brancos’ de Julen Lopetegui por 3-1. Um resultado que deixa o FC Porto pelo caminho e embala o Sporting para a 4.ª ronda da Taça.


Foi com uma autêntica entrada de ‘leão’ que a formação de Alvalade se apresentou na Invicta. Após o primeiro sinal de perigo de Nani, logo no primeiro minuto de jogo, Montero respondeu logo a seguir com um remate, em zona privilegiada, que acabou por sair fraco e enrolado. O FC Porto contra-atacou com Jackson Martínez que, após um cruzamento de Óliver, ficou a poucos centímetros do golo.

O Sporting foi crescendo na partida ao longo da primeira parte e acabou por inaugurar o marcador por intermédio de um jogador adversário. O central Marcano fez de avançado, na baliza errada, e fuzilou o guardião Andrés Fernández depois de um cruzamento milimétrico de Jonathan Silva (31’). Ainda se festejava no banco dos ‘leões’, quatro minutos depois, quando Quintero levantou a cabeça a meio-campo e isolou Jackson Martínez, com um passe para as costas de Maurício e Paulo Oliveira, que na cara de Rui Patrício não perdoou. Um ‘chapéu’ que deu o empate à equipa da casa.

Mas, mais uma vez, o marcador apenas durou quatro minutos sem sofrer alterações. Passe errado de Casemiro no miolo, Maicon deixou Montero com espaço, o avançado colombiano teve tempo para assistir Nani que, com um remate colocado, colocou o Sporting novamente em vantagem (39’).

O intervalo obrigou Lopetegui a mexer na sua equipa, que surgiu no segundo tempo com mais vontade e outra garra. Mas, basicamente, sem efeitos práticos. Aos 51 minutos, Jackson Martínez ganhou um penálti na área, depois de uma jogada individual, mas esbarrou nas luvas de Rui Patrício. O guarda-redes português negou o golo ao colombiano e foi segurando o resultado após as várias investidas dos ‘dragões’ ao longo do segundo tempo.

Como quem não marca arrisca-se a sofrer, Carrillo acabou por confirmar a ‘velha máxima’. Slimani embrulha-se com Fernández e Marcano na pequena-área e a bola sobra para o internacional peruano que apenas teve que encostar. Estava selado o resultado final (3-1) que deixa o FC Porto de fora da Taça de Portugal na primeira eliminatória com equipas da 1.ª Liga. Já o Sporting segue para a 4.º ronda com mais um feito para comemorar: há sete anos que os ‘leões’ não venciam no Estádio do Dragão.

hugo.alegre@sol.pt

 

Os comentários estão desactivados.