Opiniao

Big Brother

Contam os mais antigos que nos célebres tempos da 'movida' carioca, as vedetas internacionais eram convidadas para estarem presentes nas festas mais emblemáticas, ficando no hotel mais carismático, com todas as contas a cargo dos responsáveis das discotecas. Em Portugal, como é sabido, a moda pegou com figuras da televisão que funcionavam um pouco como embaixadoras dos espaços, medida que ainda se mantém no Verão algarvio. Mas o grande 'boom' foi dado pelas personagens dos reality shows e modelos que passaram a ser pagos para passarem umas horas nas discotecas, funcionando como chamarizes. Penso que alguns fazem vida disso e são verdadeiros reis de carnaval antecipado nas discotecas de província.

Nos últimos tempos, como o dinheiro não abunda nas principais cidades, leia-se Lisboa e Porto, os actores e actrizes que muitas vezes vão a eventos, só o fazem quando se trata do lançamento de algum produto que lhes é oferecido como compensação pelo seu 'sacrifício'. À cabeça estão, naturalmente, os iPhones e afins de última geração. Por isso, as discotecas ou os bares de hotéis onde acontecem esses lançamentos só vêem tais criaturas em dias de oferta. Nos outros dias que opta por sair, a rapaziada prefere misturar-se na multidão da rua cor-de-rosa do Cais do Sodré. Sentem-se mais protegidos e gostam de dar azo à sua 'loucura' frequentando bares onde o strip ou o karaoke são reis.

Já os cromos dos reality shows gostam mesmo é de ser vistos e fotografados nas casas mais pimbas e onde os bíceps e as tatuagens são a imagem de marca. Curiosamente, o cenário é praticamente igual em Espanha. Quando saímos de uma festa de aniversário perguntaram-nos se queríamos ir a determinado bar, ao que alguém amigo nos disse que era um local de 'big brothers'. Como é lógico fugimos a sete pés de tais antros.

Uma semana depois, já em Lisboa, descobri que há bares em zonas históricas da capital que fazem lembrar as festas de garagem do liceu e onde à porta se paga um consumo mínimo de oito euros recebendo senhas tipo rifas que dão direito a bebidas. Também deu para ver que uma das melhores duplas de DJ de house  cantado, actuou para uma casa que merecia muito mais gente. Apesar da qualidade em Lisboa não abundar, sempre dá para nos divertirmos. Entre nós.... 

vitor.rainho@sol.pt