Sociedade

Quatro municípios da Madeira no top 10 dos que levam mais tempo a pagar a fornecedores

Dos 308 municípios portugueses, a Madeira tem quatro nas posições cimeiras dos que levam mais tempo a pagar a fornecedores.

Numa lista liderada por Portimão (1.975 dias de prazo médio de pagamento a 30/06/2014), o município da Ribeira Brava surge em 5.º lugar do ranking graças aos 900 dias que demora a pagar.

Segundo um documento publicado pelo Ministério das Finanças, oriundo da Direcção-Geral das Autarquias Locais (dados reportados pelas autarquias através do SIIAL, extraídos a 29/09/2014) a Câmara da Ribeira Brava é, nas ilhas, a que mais tempo leva a pagar aos fornecedores.

Na lista do Prazo Médio de Pagamento (PMP), Santa Cruz surge em 6.º lugar do ranking nacional (890 dias); Porto Santo em 7.º lugar (854 dias); e São Vicente em 8.º lugar (744 dias).

Machico surge na 21.º posição (361 dias), seguido de Santana (355 dias). Na 40.ª posição surge o Município do Porto Moniz (187 dias) dos 89 municípios portugueses que demoram mais de 90 dias a pagar a fornecedores.

No final do 2.º trimestre de 2014 só não foi recolhida informação junto dos municípios de Ribeira Grande (Açores) e Vila Pouca de Aguiar.

A Região Autónoma da Madeira (RAM), a 30 de Junho de 2014, levava 631 dias a pagar a fornecedores.

Em termos hospitalares, o Centro Hospitalar de Setúbal (com 751 dias) lidera a lista de 29 unidades de saúde que mais tempo levam a pagar a fornecedores.

A CP (309 dias), o Metro do Porto (152 dias) e a Parque Expo’98 (100 dias) dominam os atrasos nas empresas públicas.

Quanto à Administração Directa do Estado, o Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliações Culturais (501 dias) é o mais atrasado seguido das Oficinas Gerais de Fardamento e Equipamento (256 dias).