Politica

Crato explica como fazer Educação com menos dinheiro

Nuno Crato foi às jornadas parlamentares do PSD e CDS explicar como se vai gerir a Educação com menos dinheiro. Menos 2%de alunos, menos horários zero, rescisões por mútuo acordo de professores que serão substituídos por docentes em início de carreira fazem parte da receita.


Crato explicou aos deputados que ter menos cerca de 700 milhões de euros no Orçamento para 2015 não vai ser afinal tão difícil como parece à primeira vista.

Parte da explicação tem que ver com dinheiro que foi gasto em 2014, por exemplo com a Parque Escolar e com o programa de rescisões por mútuo acordo, que já não será necessário no próximo ano por ser despesa que não se irá repetir.

O ministro da Educação esclareceu que vai ser também preciso menos dinheiro para pagar a professores, graças à redução do número de alunos - serão menos 2% em 2015- e às saídas de docentes que em alguns casos não precisarão de ser substituídos e noutros verão o seu lugar ocupado por docentes em início de carreira.

Crato reconheceu que essa é uma forma de gastar menos, mas defendeu também que será uma maneira de "rejuvenescer " o sistema de ensino.

O ministro quis, aliás, sublinhar que gastar menos não implica necessariamente ter piores resultados. E destacou o facto de "mesmo num período de crise económica " o abandono escolar ter diminuído durante esta legislatura.

margarida.davim@sol.pt

Os comentários estão desactivados.