Politica

Ana Gomes: ‘Timor tratou os juízes como espiões’

A eurodeputada do PS que trabalha de perto com Pablo Iglesias não se reconhece no novo partido espanhol nem teme uma versão portuguesa. Sobre Timor, diz que Portugal tem de reagir.

A eurodeputada do PS que trabalha de perto com Pablo Iglesias não se reconhece no novo partido espanhol nem teme uma versão portuguesa. Sobre Timor, diz que Portugal tem de reagir.

A crise nas relações Portugal-Timor por causa da expulsão dos magistrados é superável?

Será superável, ou mal seria de nós e de Timor. Mas o que se passou é grave e justifica que o Governo português reavalie a cooperação com Timor Leste. O pretexto invocado de impreparação ou falta de competência dos magistrados portugueses não me parece congruente com a actuação do Governo de Timor em relação a eles. Porque a exigência da retirada dos magistrados em 48 horas é o tipo de actuação que só se faz com meliantes ou espiões. E nem aviso prévio foi feito às autoridades dos países que tinham fornecido esses cooperantes.

 

Leia mais na edição do SOL hoje nas bancas.

manuel.a.magalhaes@sol.pt