Cultura

Orfeu Mini inaugura em Campo de Ourique com actividades para os mais novos

Campo de Ourique é um dos bairros residenciais lisboetas com mais comércio de rua. A cada mês novas lojas abrem. E muitas delas são dedicadas aos mais novos, sejam elas de brinquedos, roupa ou puericultura. Agora, o bairro conta com ainda mais um espaço dedicado aos mais pequenos: uma livraria pop-up. A Orfeu Mini abriu as portas no n.º 171 da Rua Saraiva de Carvalho onde estará a funcionar,  todos os dias, até ao Natal, das 10h às 19h30 (até 27 de Dezembro, com excepção de dia 25). E a festa de inauguração acontece já este fim-de-semana. 

Para além dos livros com a sua própria chancela, haverá também livros de outras excelentes editoras: da Pato Lógico, da Planeta Tangerina, da Kalandraka, da Bruaá, da Tchraran e da Tinta-da-China. E, para não excluir os pais, existirá, ainda, um cantinho do adulto e oficinas para toda a família. Mas, claro, as grandes protagonistas desta história com apenas dois meses de duração são as crianças. É a elas que são dedicadas as horas dos contos, as sessões de autógrafos e as exposições de ilustrações que todos os dias irão animar o espaço.

Tudo começa amanhã e em grande. Sábado, pelas 16h, a partir do livro Hoje Sinto-me…, de Madalena Moniz, haverá uma oficina com Madalena Marques, dirigida a crianças com mais de 5 anos (na qual se irá explorar um abecedário de sentimentos, num verdadeiro jogo de emoções: como te sentes hoje vai ser a pergunta do dia) seguindo-se, às 17h, uma sessão de autógrafos com a autora. No domingo, também às 16h, o actor Miguel Fragata irá contar histórias a partir do livro O Meu Avô, de Catarina Sobral (sobre um avô muito especial que escreve cartas de amor, faz piqueniques na relva e ainda vai buscar o neto à escola). Às 16h30, haverá um concerto dos Cromossomas (um trio de músicos com dois ukeleles e um baixo que prometem pôr, até, os livros a dançar) e, às 17h, uma sessão de autógrafos com a Catarina Sobral. 

Se, no final, energias restarem, nada como levar os mini leitores a um passeio ao Jardim da Parada ou ao Jardim da Estrela. E se para os gelados já estiver frio, nada como uma dúzia de castanhas assadas. O que não falta são opções, na certeza de um fim-de-semana bem passado. 

rita.s.freire@sol.pt