Vida

Idosa acorda na morgue 11 horas depois de ser declarada morta

Uma mulher polaca de 91 anos esteve 11 horas numa morgue antes de acordar. Janina Kolkiewicz foi declarada morta pelo médico de família mas os funcionários da morgue acharam estranho quando, ao levar outro cadáver, viram o saco onde estava o seu corpo a mexer-se. 


Kolkiewicz acabou por regressar a casa, onde se aqueceu com uma sopa e duas panquecas, explica a BBC.

Uma sobrinha da idosa contou a um jornal local que chamou o médico na manhã de 6 de Novembro depois de acordar e perceber que a tia não respirava e não tinha pulsação. Ainda nessa manhã, depois a examinar, o médico declarou-a morta e passou a certidão de óbito.

“Eu tinha a certeza que ela estava morta. Estou em choque, não percebo o que aconteceu. O coração tinha parado de bater, não estava respirar, não tinha pulsação e as pupilas não reagiam à luz”, relatou o médico Wieslawa Czyz a uma televisão local. “Se tivesse dúvidas tinha chamado uma ambulância ou feito um electrocardiograma, mas eu tinha a certeza que a paciente estava morta”, acrescentou.

Segundo a AP, Janina só foi levada para a morgue umas duas horas depois de ter sido declarada morta.

A idosa está agora de boa saúde e não tem noção do que aconteceu, uma vez que sofre de demência. Quando regressou a casa, apenas disse que se sentia bem.

A certidão de óbito tem agora de ser revogada por um tribunal.