Sociedade

GNR fiscaliza na sexta-feira uso do cinto de segurança e telemóvel na condução

Mais de 1.800 militares da GNR vão fiscalizar, na sexta-feira, em todo o país, o uso dos cintos de segurança, de cadeirinhas para crianças e de telemóvel durante a condução, indicou hoje a corporação.

Para a operação, que se denomina "Anjo da Guarda", estarão estar mobilizados 1.864 militares dos comandos territoriais da GNR e da Unidade Nacional de Trânsito, que vão realizar 728 acções de fiscalização.

Segundo a GNR, a fiscalização vai ser direccionada para as vias situadas no interior das localidades, na proximidade das escolas, estradas nacionais, regionais e municipais, onde as infracções sobre o uso de cinto de segurança, cadeirinhas para crianças e telemóvel durante a condução são mais frequentes.

A GNR adianta, entre Janeiro e Outubro deste ano, foram detectadas 18.256 infracções por uso do telemóvel durante a condução, 19.012 por falta de uso de cinto de segurança e 1489 por falta de Sistema de Retenção para Crianças (SRC). 

A Guarda Nacional Republicana refere que os "riscos de acidente associados a estas infracções, com consequências muitas vezes trágicas, levam a GNR a desenvolver este tipo de operações, no sentido de alterar este tipo de comportamentos, contribuindo assim para a redução dos índices de sinistralidade rodoviária registados em Portugal".

Lusa/SOL