Politica

Semedo sai e Catarina passa a porta-voz nacional do BE

João Semedo deixou a liderança do Bloco de Esquerda. Catarina Martins passa a ser agora a porta-voz nacional do partido que será coordenado por uma comissão permanente composta por seis elementos das sensibilidades votadas na Convenção do último fim-de-semana (dois da moção u, dois da moção e, um da moção b e um da moção r) e que integram a comissão política do BE. 

 

Pedro Filipe Soares será um dos membros desta comissão permanente, composta segundo a regra da paridade, ao lado de Adelino Fortunato, Joana Mortágua, Nuno Moniz, Pedro Filipe Soares, Pedro Soares e Catarina Martins que será a porta-voz nacional. Pedro Filipe Soares mantém-se na liderança da bancada parlamentar dos bloquistas. 

"Soubemos ler o sinal político dos delegados da Convenção e trabalhamos com responsabilidade e empenho. Temos hoje um Bloco de Esquerda mais forte e mais unido", começou por sublinhar Catarina Martins numa declaração aos jornalistas depois da Mesa Nacional que decorreu hoje e que coloca um ponto final no impasse saído da IX Convenção, na qual as duas moções mais votadas elegeram precisamente o mesmo número de representantes (34) para o órgão máximo entre Convenções. 

A nova porta-voz nacional do BE sublinhou que "a solução encontrada só foi possível graças ao empenho de todos e à disponibilidade de João Semedo". Aliás, Catarina Martins reconheceu mesmo que a decisão de Semedo foi "essencial" para que hoje os bloquistas apresentassem uma solução aprovada quase por unanimidade pelos 80 membros da Mesa Nacional, e que "junta" as sensibilidades mais votadas na reunião magna que decorreu no último fim-de-semana em Lisboa. 

A comissão política também foi alargada. Passa a ter 18 membros (antes tinha 15): Adelino Forunato, Catarina Martins, Fabian Figueiredo. Helena Carmo, Humberto Silveira, Joana Mortágua, Jorge Costa, José Gusmão, José Soeiro, Mariana Mortágua, Marisa Matias, Moisés Ferreira, Nuno Moniz, Pedro Filipe Soares, Pedro Soares, Sandra Cunha, Sara Schuh e Zuraida Soares são os membros que compõem aquele órgão do partido. 

João Semedo foi a grande ausência da conferência de imprensa que seguiu à Mesa Nacional e de onde saiu fumo branco depois de uma semana de muitas dúvidas sobre o futuro da coordenação bloquista.  bloquista. Em comunicado, o ex-coordenador, que se mantém como deputado na bancada do BE, explicou que se envolveu pessoalmente "com outros dirigentes do Bloco, das várias moções, para a construção deste modelo". 

"Limamos muitas arestas, aproximamos posições, conseguimos inovar e renovar. Nunca esse trabalho tinha sido feito no Bloco. Está feito, vai funcionar, sei que a minha participação não é mais necessária para que ele funcione bem. Achei, achámos todos que podia deixar a coordenação e a direcção política diária do BE. O BE está mais unido, o Bloco está pronto para a luta toda. E eu lá estarei. Como sempre", escreveu Semedo num comunicado distribuído aos jornalistas. 

Notícia actualizada às 19h29

ricardo.rego@sol.pt