Vida

Lufinha tenta travessia Selvagens/Madeira em Kitesurf

O português que detém o recorde do mundo da viagem de Kitesurf mais longa sem paragens, Francisco Lufinha está de volta ao mar para mais um desafio.

O desportista vai tentar ligar as ilhas Selvagens ao Funchal. 

A data da aventura está dependente das condições meteorológicas mas pode acontece ainda durante este mês de Dezembro.

Lufinha pretende fazer a ligação entre as Ilhas Selvagens –o território mais a sul do país– e o Funchal, no sentido Sul/Norte. 

São 303 Km (160 milhas) que o atleta prevê completar em cerca de 10 horas sem paragens, entre ondas que podem atingir os 10 metros.

O desafio tem arranque previsto até ao final do ano, estando sujeito às previsões meteorológicas do Instituto do Mar e da Atmosfera e da Marinha.

A odisseia conta com o apoio da Secretaria Regional da Cultura, Turismo e Transportes e da Reserva Natural das Ilhas Selvagens, bem como do Ministério da Agricultura e do Mar, da Marinha, da Universidade de Lisboa (Faculdade de Motricidade Humana), da MINI Kitesurf Odyssey , da BP Portugal, entre outros parceiros.

Recorde-se que Francisco Lufinha, em 2013, bateu o recorde do Mundo nesta modalidade completando a maior viagem em Kitesurf sem paragens, ao ligar o Porto a Lagos.

Para a travessia Selvagem Pequena/Funchal o atleta conta com vento muito mais traiçoeiro, e até vento contra na parte final do trajecto.

Francisco Lufinha não será um homem só no meio do Oceano Atântico. O ex-campeão nacional de Kitesurf conta com uma equipa que lhe garante cobertura em todas as necessidades, desde comunicações, alimentação, logística, segurança e treino físico e psicológico.

Sendo a travessia feita no sentido Sul-Norte, torna o desafio mais complexo, já que só terá lugar na presença de ventos fortes do quadrante Sul que habitualmente trazem também grandes ondulações, precipitação e pouca visibilidade. 

Francisco Lufinha será o terceiro homem a tentar inscrever o seu nome no livro dos records do Guiness à conta das Selvagens.

Em Julho de 2008,  o piloto Frederico Rezende ligou o Funchal às ilhas Selvagens em moto de água (jet ski), batendo, até então, o recorde da maior travessia concluída no Atlântico Norte. Cumprir o duro desafio em 8 horas e 34 minutos.

Em Junho de 2011, o velejador madeirense João Rodrigues, com seis participações em Jogos Olímpicos, levou dez horas de prancha à vela para atravessar 303 Km (160 milhas) entre o Funchal e as ilhas Selvagens.