Sociedade

Mário Soares celebra 90 anos no domingo com festa na antiga FIL

O antigo Presidente da República Mário Soares comemora domingo 90 anos com um almoço em que estarão presentes cerca de 300 pessoas, entre as quais o líder socialista, António Costa, e o ex-chefe de Estado Jorge Sampaio.

Vítor Ramalho, dirigente socialista, ex-secretário de Estado e um dos amigos mais próximos de Mário Soares, referiu à agência Lusa que o almoço de aniversário, que está marcado para o Espaço Tejo da antiga Feira Industrial de Lisboa (FIL), terá um carácter "mais intimista" do que aquele que foi organizado há dez anos para celebrar os 80 anos do fundador do PS.

 

Dos anteriores líderes do PS, além de Jorge Sampaio, estará também presente na antiga FIL o actual presidente do Grupo Parlamentar do PS, Ferro Rodrigues. O anterior secretário-geral, António José Seguro, foi também convidado, mas ainda não confirmou se estará na antiga FIL.

 

Já o actual alto comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), António Guterres, apenas chegará a Lisboa na tarde de domingo e terá pouco depois um encontro com o antigo Presidente da República.

 

"António Guterres fez muita questão nisso", salientou Vítor Ramalho.

 

Na antiga FIL estarão ainda presentes o primeiro líder do CDS e ex-ministro dos Negócios Estrangeiros Freitas do Amaral, e o antigo primeiro-ministro e fundador do PSD [então Partido Popular Democrático] Francisco Pinto Balsemão.

 

O deputado e ex-coordenador do Bloco de Esquerda João Semedo, amigo do primeiro líder do PS, também foi convidado, mas ainda não confirmou a sua presença.

 

Vítor Ramalho destacou ainda a presença de várias figuras da cultura amigas próximas de Soares, casos de Júlio Pomar e de Graça Morais.

 

"Este almoço terá um carácter mais intimista. Ainda não há qualquer alinhamento de possíveis discursos", disse.

 

Para o almoço, foram convidados todos os membros da sua família, amigos mais próximos, colaboradores na sua fundação e antigos colaboradores ao longo da sua carreira no PS, em São Bento e em Belém.

Lusa/SOL