Cultura

Fruta ou chocolate?

As escolhas da semana do coordenador da Cultura do SOL.

She  

Ao vivo, e com entrada livre, temos esta tarde o Brass Ensemble da Orquestra Metropolitana de Lisboa. Uma selecção de temas próprios da época, de Vivaldi à The Christmas Song de Mel Tormé, a ouvir na Igreja de São Domingos, em Lisboa, a partir das 16h. No domingo, é a vez do Ensemble de Saxofones da Metropolitana apresentar ao vivo o novo disco, com música de Lino Guerreiro, Jorge Salgueiro e Mendelsshon (auditório da reitoria da Universidade Nova de Lisboa, 17h).

No Porto, duas sugestões para este sábado. O ARTES apresenta um conjunto de performances com o sueco Henning Lundkvist, o basco Mattin, a norte-americana Shana Moulton e os portugueses Nuno da Luz e  Von Calhau! (Marta Ângela e João Artur). Há ainda criações de outros artistas, caso de Laure Provost, premiada com o Turner no ano passado (às 17h, no Complexo Mota Galiza). À noite, altura de ir ao encerramento do Porto/Post/Doc e ver O Sal da Terra, de Wim Wenders e Juliano Ribeiro Salgado, sobre o trabalho do fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado (às 21h, no Rivoli).

Continuando no cinema: em Lisboa, na segunda-feira, o intelectual Noam Chomsky é alvo de uma sessão especial, na qual serão exibidos o documentário É Feliz o Homem que é Alto?, de Michel Gondry,(às 21h30, com apresentação de Rui Tavares), precedido por uma entrevista realizada ao norte-americano por Paulo Branco e Juan Branco (às 19h45). Malhas que a distribuição tece, está só disponível em Lisboa, no Monumental, Carvão Negro, Gelo Fino, um policial chinês assinado por Diao Yinan, mas pela sua qualidade (não à toa foi premiado em Berlim) merecia chegar ao resto do país.

Ainda na capital, olhos postos em Almada Negreiros: o que nunca ninguém soube que houve, uma exposição no Museu da Electricidade que revela alguns inéditos, contextualizando-os com outras obras já conhecidas de um nome ímpar da arte e da cultura portuguesas. Um prazer redobrado, portanto, a ver até Março.

E porque o Natal está à porta, que tal trocar o tradicional espectáculo de circo por um de novo circo? Smashed é apresentado como uma peça de fusão entre dança e teatro com nove malabaristas, 100 maçãs e uma banda sonora com temas conhecidos. Smashed, do grupo Gandini Juggling, tem sessões marcadas na Culturgest (dias 19 e 20). 

Terminando como comecei, na música. O duo She & Him tem doseado a produção própria com a reinterpretação de temas alheios. A actriz e cantora Zooey Deschanel e o músico e produtor Matt Ward lançam agora Classics. Como o nome indica, são standards norte-americanos, como Unchained Melody, Stars fell on Alabama ou este Stay Awhile

 

Quem prefira temas mais dados à quadra natalícia, pode sempre recuperar o disco de 2011 A Very She & Him Christmas.

Por fim, e como foi revelado que Patti Smith virá ao Porto, em Junho, tocar o mítico Horses integralmente, aqui fica um dos temas desse álbum, Redondo Beach, ao vivo, em 1976.

Em jeito de celebração.

cesar.avo@sol.pt