Economia

Venda de activos da Amorim Turismo à Oxy tem ‘luz verde’ da Concorrência

A Autoridade da Concorrência (AdC) deu luz verde à venda dos dois hotéis que a Amorim Turismo explora no Algarve e do complexo em Tróia, que inclui um hotel design e o casino, à sociedade de capital de risco Oxy Capital.

“O Conselho da Autoridade da Concorrência adoptou uma decisão de não oposição na operação de concentração”, lê-se na decisão do regulador, de 10 de Dezembro.

“A mesma não é susceptível de criar entraves significativos à concorrência efectiva nos mercados da prestação de serviços de hotelaria em hotéis de 4 e 5 estrelas no Algarve, da prestação de serviços de hotelaria em hotéis de 4 e 5 estrelas no Alentejo, em relação ao qual a exacta delimitação de mercado é deixada em aberto, e dos jogos de fortuna ou azar em casinos na Região de Lisboa”, concluiu a AdC.

A entidade tinha sido notificada no início de Novembro passado da intenção de, através do fundo Aquarius, a Oxy adquirir o controlo exclusivo da Turyleader, uma subholding da Amorim Turismo que, com a marca Blue & Green, detém a gestão dos hotéis Lake Resort, em Vilamoura, e Vilalara, em Lagoa, ambos no Algarve. E de ficar também com os activos das empresas Grano Salis, que englobam um design hotel e o casino em Tróia.

ana.serafim@sol.pt