Politica

PSD/Madeira reunido este fim-de-semana

Os militantes do PSD/Madeira reúnem-se este fim de semana no âmbito do XV congresso regional que vai confirmar a eleição do novo líder, Miguel Albuquerque, que sucede ao presidente de sempre do partido, Alberto João Jardim.

"Renovação" é a máxima desta reunião magna dos sociais-democratas madeirenses que decorre no Centro de Exposições e Conferências (CEMA) do PSD/M, situado no sítio de Santa Quitéria, freguesia de Santo António, no concelho do Funchal e que contará com a presença do líder nacional do partido, Pedro Passos Coelho, já hoje na sessão de abertura.

No congresso dos sociais-democratas madeirenses têm assento os 450 delegados eleitos, 65 da JSD/M, 53 dos Trabalhadores Sociais-Democratas (TSD) e os militantes que têm lugar assegurado por inerência, entre os quais os membros do Governo Regional, os deputados do partido na Assembleia Legislativa da Madeira (ALM), os membros eleitos dos actuais Conselho Regional, Secretariado e da Comissão Política, além dos presidentes das câmaras e assembleias municipais, das juntas e assembleias de freguesia.

Os trabalhos do congresso começam sábado pelas 15h00 com a tomada de posse da comissão política regional e o secretariado eleito, presididos, respectivamente, por Miguel Albuquerque e Rui Abreu.

Depois está prevista a intervenção do presidente da mesa do congresso, João Cunha e Silva, e o primeiro discurso do novo líder regional do PSD/M, Miguel Albuquerque, que foi eleito numa segunda volta das eleições internas a 29 de Dezembro, com 64% dos votos dos militantes.

Alberto João Jardim, o presidente cessante, que liderou o partido desde a sua fundação há quase quatro décadas, também já confirmou que participará na sessão de abertura e pretende usar da palavra para fazer uma saudação aos novos órgãos dirigentes.

O programa de sábado inclui a possibilidade de "intervenções de eventuais candidatos" e dos congressistas inscritos e a apresentação das moções, a de estratégia global, de Miguel Albuquerque e outras duas sectoriais da autoria da JSD e da comissão política da ilha do Porto Santo.

Domingo, terá lugar dos membros da eleição da mesa, do conselho regional e do conselho de jurisdição do partido pelas 13h00, que tomarão posse na sessão de encerramento (15h00), na qual serão votadas as moções, terminando com a intervenção do novo líder do PSD/M.

Este XV congresso regional do PSD/M realiza-se depois do partido ter passado por um processo de eleições internas, tendo a liderança de Jardim sido disputada numa primeira volta, a 19 de Dezembro, por seis militantes (Miguel Albuquerque, Manuel António Correia, João Cunha e Silva, Sérgio Marques, Miguel de Sousa e Jaime Ramos).

Numa segunda volta, Miguel Albuquerque derrotou Manuel António Correia, obtendo 64% dos votos (3.949) num universo de 6.232 votantes, naquelas que foram uma das eleições internas mais participadas do partido (87%).

Miguel Albuquerque, o ex-autarca do Funchal, que entrou em rota de colisão com Alberto João Jardim, em 2012 já tinha defrontado o até então incontestado líder, tendo sido derrotado por 142 votos.

Jardim já declarou que embora Albuquerque não tenha sido o seu candidato, agora é "o seu líder".

Por seu turno, o novo presidente do PSD/M recusou haver "ruptura total" com o líder cessante, considerando que "foi um líder importante na história da Madeira" e que está "concentrado na unidade e mobilização do partido e nas próximas eleições regionais".

Lusa/SOL