Sociedade

Ataque e destruição à Rádio Voz do Neiva em Vila Verde

A Rádio Voz do Neiva, em Vila Verde, foi alvo de um ataque que interrompeu logo a emissão, tendo sido destruídos computadores e outro equipamento, segundo apurou o SOL.

DR  

O ataque foi desferido por dois homens, que teriam a colaboração de um terceiro, nas imediações da Rádio Voz do Neiva, em Duas Igrejas, Vila Verde. Apesar de o golpe ter sido cometido na quinta-feira, só hoje foi conhecido, alegadamente para não haver uma qualquer conotação com os acontecimentos de Paris, na Redacção do Charlie Hebdo.

Foram destruídos computadores, mesas de mistura, microfones, auscultadores e outros equipamentos do estúdio principal da Rádio Voz do Neiva, de Duas Igrejas, Vila Verde.

À hora do ataque, a meio da tarde desta quinta-feira, apenas um trabalhador estaria nas instalações, que quando se apercebeu do ataque, já os atacantes estariam em fuga.

Fontes contactadas pelo SOL, que solicitaram o anonimato, referiram “tratar-se de um claro ataque à liberdade de expressão”, mas não acreditam haver qualquer emulação em face dos assassínios de jornalistas em Paris. “A Rádio Voz do Neiva já incomoda muita gente”, acrescentou uma das fontes ligadas ao projecto radiofónico de Ribeira do Neiva.

Segundo apurou o SOL, haverá pelo menos já dois suspeitos referenciados e o caso foi comunicado à GNR de Vila Verde. A Rádio Voz do Neiva é uma das estações regionais com maior audiência no país e tem uma grande ligação às populações e aos emigrantes.

A figura de proa da Rádio Voz do Neiva é a locutora Anabela Silva, conhecida na região do Minho por Menina da Rádio, que no dia 17 de Janeiro será homenageada na Quinta da Resela, em Cervães, Vila Verde, por ocasião dos seus 25 anos de actividade.