Desporto

Low na frente

Ao contrário do que se verificou há quatro anos com Vicente del Bosque, quando levou a Espanha ao título de campeã mundial mas perdeu o prémio de treinador do ano para José Mourinho (campeão europeu e italiano no Inter de Milão), Joachim Low é o vencedor esperado em 2014. A Alemanha foi de longe a melhor equipa no Campeonato do Mundo do Brasil e o facto deverá ser reconhecido pelo painel de mais de 500 votantes, com a distinção do seleccionador alemão.

A margem da vitória de Low não deverá ser tão acentuada, porém, como a de Cristiano Ronaldo na categoria de jogadores, uma vez que os méritos de Carlo Ancelotti e Diego Simeone serão por certo bastante valorizados: o italiano conduziu o Real Madrid ao 10.º título europeu e o argentino fez do Atlético de Madrid campeão de Espanha, superando Real e Barça.

Na gala da FIFA haverá espaço para outras distinções menos mediáticas, como as de melhor jogadora e treinador no futebol feminino. Outro foco de interesse será o prémio Puskas para o melhor golo do ano, votado por adeptos na internet. Concorrem Van Persie (golo de cabeça à Espanha), James Rodríguez (remate de fora da área, após amortecer a bola no peito, frente ao Uruguai) e a irlandesa Stephanie Roche, que com um pontapé à meia volta pode tornar-se a primeira mulher a vencer o prémio.

rui.antunes@sol.pt