Tecnologia

Cibercriminosos querem jogar consigo ao Minecraft

Se joga Minecraft, saiba que procurar truques para passar níveis em páginas ilegais, desactivar os antivírus para dedicar todos os recursos do dispositivo ao jogo ou descarregar jogos de websites fraudulentos são condutas demasiado arriscadas, alertam os peritos da empresa de segurança informática Kaspersky Lab.


Além disso, nestas plataformas, a conta do utilizador está muitas vezes vinculada a um cartão de crédito, pelo que se torna num alvo apetecível para os cibercriminosos.

Nos últimos dias, mais de 1800 contas e passwords do jogo Minecraft foram publicadas num documento de texto na Internet à vista de toda a gente. O editor do jogo já confirmou a notícia e pediu aos seus utilizadores que mudem a password, tendo paralelamente explicado que os seus servidores não foram propriamente atacados, mas sim que os cibercriminosos tinham usado métodos como o phishing para deitar a mão às credenciais de acesso, como explica a Kaspersky em comunicado.

Embora desta vez não tenham sido muitos os utilizadores afectados, certo é que são já muitos os casos de jogos e plataformas a sofrerem ataques por parte de cibercriminosos. Tanto a plataforma da Sony, a Playstation Network, como a rede Xbox Live sofreram ataques de denegação de serviço a 25 de Dezembro do ano passado, aproveitando o facto de muitos utilizadores se prepararem para estrear as suas recém oferecidas consolas.

A possibilidade de jogar a partir de qualquer tipo de dispositivos, como tablets e smartphones, também veio ampliar o perfil dos jogadores. Adolescentes e crianças cada vez mais pequenas utilizam os dispositivos dos pais para usar jogos populares como o Minecraft, Angry Birds ou Clash of Clans.

A maioria dos jogos mais populares é gratuita e, embora alguns tenham versões pagas, os seus editores obtêm normalmente as suas receitas da venda das actualizações ou de artigos premium para os seus jogos, pelo que é potencialmente perigoso deixar uma criança jogar num dispositivo que tenha associado um número de cartão de crédito. Outro problema, advém do facto de mutios jogos incorporarem salas de chat.

Confira aqui os conselhos para jogar online em segurança