Sociedade

Estes agricultores terão prioridade nos fundos comunitários

Os agricultores que façam seguros de colheitas terão prioridade e majorações nos apoios ao investimento do Programa de Desenvolvimento Rural 2020 (PDR 2020), segundo o Ministério da Agricultura.

A portaria que possibilita o financiamento do novo seguro com fundos comunitários foi hoje publicada no Diário da República e prevê apoios que variam entre 65% do prémio para seguros colectivos, beneficiários que tenham aderido a um seguro agrícola no ano anterior e seguros de jovens agricultores e 62% do prémio para segurados que não tenham aderido a um seguro agrícola no ano anterior.

De acordo com um comunicado da Secretaria de Estado da Agricultura, "os agricultores que façam seguros terão prioridade e majorações nos apoios às medidas de investimento do PDR 2020".

O seguro é composto "por uma apólice horizontal que abrange todas as culturas no território continental e por apólices específicas mais adaptadas às culturas e regiões".

O seguro de colheitas está aberto a pessoas singulares ou colectivas, incluindo agrupamentos de produtores, cooperativas agrícolas, sociedades comerciais que efectuem a transformação ou comercialização da produção segura e associações de agricultores.

Lusa/SOL