Sociedade

Maciço da Serra da Estrela esteve encerrado 226 horas

A estrada de acesso ao maciço central da Serra da Estrela, a que mais vezes é encerrada devido à neve, esteve cortada 226 horas desde Novembro até dia 29 de Janeiro, segundo informação da Estradas de Portugal.


Em resposta enviada por escrito às questões apresentadas pela agência Lusa, a empresa Estradas de Portugal (EP) esclarece que ao longo destes três meses se registaram 18 dias com queda de neve, mais do que aqueles em que a via esteve interdita à circulação rodoviária.

Segundo a EP, se todos os intervalos de tempo em que a aquele troço esteve encerrado forem somados, verifica-se que os mesmos correspondem a cerca de nove dias e meio, não seguidos.

De acordo com a informação, o mais largo período de tempo seguido em que o troço esteve encerrado registou-se entre os dias de 15 a 19 de Janeiro, quando se verificou "um pico anormal de condições invernais".

"Importa realçar que grande parte das situações em que as vias estiveram cortadas ocorreram durante o período da noite, altura em que, por norma, as condições climatéricas são mais adversas, condicionando também os trabalhos de limpeza", acrescenta.

A EP lembra que quando fornece as "indicações técnicas que aconselham a interrupção das vias" o faz por razões que se prendem "exclusivamente com a não existência de condições de segurança".

Os trabalhos de limpeza das estradas da Serra da Estrela são assegurados por 16 colaboradores que estão 24 horas por dia no Centro de Limpeza de Neve, localizado nos Piornos, o qual conta ainda com o coordenador operacional do distrito da Guarda.

Segundo a informação, os funcionários trabalham divididos por dois turnos, auxiliados por cinco limpa-neves, duas 'fresias', uma giratória, uma retroescavadora e três viaturas de apoio.

"Só na zona do Maciço Central da Serra da Estrela a EP gasta habitualmente durante a época invernal cerca de 1.200 toneladas de sal-gema por ano", consta na informação.

Os dados fornecidos pela EP restringem-se ao período entre Novembro a 29 de Janeiro, pelo que não incluem o número de horas em que a estrada esteve encerrada no fim-de-semana.

Lusa/SOL