Internacional

Jordânia já executou dois prisioneiros da Al-Qaeda

O Governo da Jordânia executou, na terça-feira ao final do dia, dois prisioneiros da Al-Qaeda, horas depois da publicação online do vídeo da execução do piloto jordano, capturado em Dezembro pelo Estado Islâmico.


Os prisioneiros foram enforcados, em resposta ao grupo terrorista. Uma das vítimas é a iraquiana Sajida al-Rishawi, que foi condenada à morte, depois de ter participado num atentado bombista em Amã que matou 60 pessoas em 2005, e que esteve para ser trocada por Muath Al-Kaseasbeh, de 26 anos.

Estima-se que o piloto tenha sido morto há cerca de um mês. Nas imagens, vê-se o Al-Kaseasbeh dentro de uma jaula, sem hipótese de fuga, a ser queimado vivo.

A Jordânia é um aliado dos EUA e faz parte da coligação contra o autoproclamado Estado Islâmico. O rei Abdullah II estava em Washington quando o vídeo foi divulgado e regressou ao país. 

*com AP

Leia mais em: Piloto jordano foi queimado vivo pelo Estado Islâmico

Os comentários estão desactivados.