Vida

Coca-Cola promoveu slogan nazi no Twitter

A Coca-Cola foi forçada eliminar uma campanha no Twitter quando, inadvertidamente, começou a colocar mensagens racistas em imagens aparentemente infantis e inofensivas, feitas através da expressão ASCII. A polémica estalou quando um ‘cãozinho’ escondia uma famosa mensagem nazi, conhecida como o slogan Catorze Palavras.

A ideia da campanha, lançada durante o Super Bowl era que os utilizadores do Twitter associassem o hashtag ‘#MakeItHappy’ a tweets negativos. A Coca-Cola transformava então automaticamente esses tweets em arte ASCII, feita com base em letras e números, e republicava-os. Na prática, os desenhos pareciam inofensivos mas mantinham legível a frase original. Os responsáveis do site Gawker acharam que havia ali espaço para erros, principalmente sendo um mecanismo automático, e passaram ao ataque. 

Começaram por enviar a expressão ‘Devemos assegurar a existência do nosso povo e o futuro para as crianças brancas’. A famosa frase Catorze Palavras foi criada no início dos anos 80 por David Lane, um conhecido terrorista e líder do movimento ariano ‘A Ordem,’ nos Estados Unidos. Para a compor, Lane resumiu um parágrafo presente no livro Mein Kampf, de Adolf Hitler.

Vendo que tal funcionou sem problemas, continuaram a mandar frases de Adolf Hitler, retiradas integralmente do livro, e a Coca-Cola continuou a republicá-las na forma de bonecos sorridentes, hambúrgueres com pernas e braços a segurar uma garrafa, ou uma pessoa a dormir no sofá.

A Coca-Cola, quando se apercebeu do ‘ataque’, retirou a campanha. Acabou por justificar-se ao jornal Adweek, dizendo que o tipo de mensagens que gerou polémica era precisamente aquele que a sua iniciativa pretendia combater, ao transformar o ódio em algo de positivo.

emanuel.costa@sol.pt