Sociedade

Enfermeira acusada de burlar casal há 18 anos foi absolvida

Uma enfermeira de 54 anos acusada de burlar há 18 anos um casal com dificuldades económicas, na Maia, distrito do Porto, foi hoje absolvida pelo Tribunal São João Novo. 

A arguida vinha acusada da prática de crimes de burla e falsificação de documentos, mas o colectivo de juízes deu os factos como não foram provados. 

Em consequência, indeferiu o pedido de indemnização formulado pelos queixosos.

Segundo a acusação, a enfermeira fingiu ser rica e prometeu ao casal, na altura recém-casado, emprego num lar de terceira idade, do qual se dizia proprietária, mas em troca teriam de lhe abrir uma conta bancária para que pudesse movimentar dinheiro porque estava a divorciar-se.

Assim, marido e mulher começaram, a pedido da enfermeira, a passar-lhe cheques em branco, confiantes de que depositaria o dinheiro na conta bancária.

A enfermeira comprou carros, móveis ou electrodomésticos com os cheques sem provisão e, só quando começaram a ser devolvidos, é que o casal se apercebeu de que estava a ser burlado. 

No total, o casal ficou com um prejuízo de cinco mil euros. 

Nos últimos anos, a arguida esteve desaparecida, tendo o julgamento sido adiado por várias vezes. 

Durante a audiência de julgamento, a enfermeira manteve-se em silêncio, preferindo não prestar esclarecimentos.

A advogada de defesa não quis prestar declarações aos jornalistas. 

Lusa/SOL