Economia

REN paga contribuição extraordinária mas põe Estado em tribunal

A REN – Redes Energéticas Nacionais anunciou hoje que,  depois de ter sido notificada da liquidação da contribuição extraordinária sobre o sector energético referente a 2014, já procedeu ao pagamento “no prazo estabelecido”. Contudo, adianta que vai contestar em tribunal esta medida do Governo.

Em Novembro do ano passado, a REN e a Galp deixaram passar o prazo limite para pagar a contribuição extraordinária sobre o sector energética. As empresas foram depois alvo de acções de inspecção das Finanças e notificadas para a liquidação do imposto.

A REN, que ficou de pagar 25 milhões de euros, diz agora que as sociedades do grupo notificadas para fazer o pagamento já procederam à sua liquidação. “A REN cumpre integralmente as suas responsabilidades enquanto contribuinte, com toda a transparência, como sempre tem pautado a sua  actuação”, diz a empresa, em comunicado enviado à CMVM.

A empresa informa, contudo, que irá contestar a contribuição extraordinária com base em pareceres que apontam para “fundadas dúvidas sobre a licitude daquela contribuição”.

joao.madeira@sol.pt