Politica

Alberto João Jardim: "Obviamente 'je suis un Syriza'"

O presidente cessante do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim, manifestou hoje a sua solidariedade com o povo grego ao usar um chapéu de folclore da Grécia na tribuna onde viu o cortejo alegórico de Carnaval.

"Hoje estou numa atitude de protesto e de solidariedade, trouxe um chapéu grego para exprimir a minha solidariedade com o Syriza [coligação de esquerda que venceu as eleições na Grécia] e, por isso, levanto a minha voz: 'não pagamos, não pagamos'!, afirmou aos jornalistas, no Funchal.

 

A um mês e meio das eleições regionais, o social-democrata, que sai do poder após quase 40 anos, aproveitou para dizer que "o povo é soberano" e que "se o próximo governo [madeirense] for um governo para estar de cócoras com Lisboa vai para a rua".

 

"Isto não é para queques. [...] Se o governo se agachar a Lisboa e não exigir os direitos do povo madeirense, obviamente 'je suis un Syriza'", afirmou, lembrando ainda que o povo madeirense sofreu "roubos" durante cinco séculos e meio, pelo que a dívida existente "é do Estado central à Madeira e não da Madeira ao Estado central".

 

Milhares de pessoas assistiram esta noite à passagem do cortejo alegórico do Carnaval da Madeira, que percorreu e animou toda a faixa litoral da cidade do Funchal.

 

Inserido num programa que começou a 11 de Fevereiro e termina na terça-feira, o Carnaval da Madeira é uma organização da Direcção de Animação da Secretaria Regional da Cultura, Turismo e Transportes e este ano tem como tema principal "A Magia da Luz", numa alusão ao Ano Internacional da Luz.

 

O cortejo alegórico foi constituído por nove grupos com cerca de 1.143 figurantes e foi aberto pelo carro alegórico do grupo de João Egídio Rodrigues, com o tema "Há magia no Funchal", que reproduziu algumas peças de colecções de museus da região.

 

Seguiram-se-lhe os grupos Escola de Samba - Os Cariocas com o tema "Rituais Mágicos, a Turma do Funil com o "Brilho da Fantasia, a Associação Animad com "Burlesque", os Sorrisos da Fantasia com "Um ponto de luz no universo", a Associação Desportiva Cultural e Recreativa do Bairro da Argentina com "Aura em Néon", a Escola de Samba Caneca Furada com "Deuses do Sol", a Associação de Animação Geringonça com "Amor e Sedução" e a Associação Fura Samba com "Oh! luz da inspiração".  

 

O Carnaval da Madeira, que tem na terça-feira uma expressão popular e espontânea das pessoas com disfarces e crítica social, integra-se no programa de promoção do destino turístico Madeira.

 

A celebração consegue uma ocupação hoteleira, segundo dados oficiais, de 73% e representa um investimento do Governo Regional de 281 mil euros.

 

Fazem ainda parte deste cartaz turístico o "Carnaval das Crianças, o "Carnaval Solidário" e o "Carnaval na Avenida", totalizando uma participação de 3.883 pessoas.

Lusa/SOL