Economia

Hotéis em Portugal com 2,2 mil milhões de proveitos em 2014

Os estabelecimentos hoteleiros em Portugal registaram proveitos de 2,2 mil milhões de euros no ano passado, mais 12,8% do que em 2013, segundo dados preliminares divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

“Em 2014 (resultados preliminares), os estabelecimentos hoteleiros registaram 16,1 milhões de hóspedes e 46,1 milhões de dormidas (+12,0% e +11,0%). Estes resultados superam largamente os de 2013 (+3,8% e +4,8%) e 2012 (-1,1% e +0,6%)”, conclui o instituto.

O INE destaca ainda a inversão na procura dos clientes portugueses, que tinha caído nos anos anteriores, mas recuperou nos últimos 12 meses.

Em 2014, o mercado interno representou 13,8 milhões de dormidas na hotelaria nacional, mais 13% do que no ano anterior. Esta subida compara com quebra s de 1,7% em 2013, de 7,5% em 2012 e de 2,5% em 2011.

“O número de dormidas em 2014 foi similar ao do ano de 2010 (13,8 milhões)”, indica o INE.

Quanto aos turistas estrangeiros, foram responsáveis por 32,3 milhões de noites passadas nas unidades de alojamento nacionais. Face a 2013, houve uma evolução de 10,2%, mais acentuada do que nos anos anteriores - mais 7,7% em 2013 e mais 4,8% em 2012.

Entre os principais dez mercados emissores de turistas para Portugal, Bélgica (+19,6%), França (+16,8%), Espanha (+14,6%), Brasil (+12,8%) e Reino Unido (+10,6) tiveram os maiores crescimentos, a dois dígitos.

“Observa-se um crescimento expressivo das dormidas em todas as regiões do Continente, salientando-se o Alentejo e Lisboa (+17,2% e +15,0%). Nos Açores as dormidas pouco oscilaram (+0,9%) e na Madeira aumentaram 4,7%. Em 2013 as evoluções tinham sido menos intensas e até de sinal negativo no Alentejo (-2,5%) e Centro (-0,9%)”, analisa ainda o INE.

ana.serafim@sol.pt