Internacional

Sobe para seis o número de mortos em explosão de navio-plataforma da Petrobras

O número de mortos na explosão do último dia 11 num navio-plataforma ao serviço da petrolífera estatal brasileira Petrobras subiu para seis, anunciou na noite de terça-feira a empresa BW Offshore, que opera a estrutura.


Outras 25 pessoas ficaram feridas, sendo que cinco delas continuam internadas, e três continuam desaparecidas. As buscas continuam hoje.

A explosão ocorreu na casa de bombas, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustível (ANP), e não houve derramamento de petróleo.

O navio-plataforma FPSO Cidade São Mateus, propriedade da empresa norueguesa BW Offshore, realizava extracção de petróleo e gás no litoral do estado do Espírito Santo, a 40 quilómetros da costa ao largo da cidade de Aracruz. Na terça-feira, o presidente da empresa, Carl Arnet, reuniu-se com parentes das vítimas, informou a Agência Brasil.

O navio-plataforma serve os campos de Camarupim e Camarupim Norte e extraía diariamente 2,25 milhões de metros cúbicos de gás e 350 metros cúbicos de petróleo por dia. No momento do acidente, havia mais de 60 funcionários no navio. Os 25 feridos sofreram queimaduras e concussões.

A Petrobras lamentou o acidente, afirmou que a BW Offshore está a prestar assistência aos funcionários e familiares e sublinhou que a explosão foi controlada com o accionamento do Plano de Emergência. As operações da plataforma foram interrompidas.

Lusa/SOL

Os comentários estão desactivados.