Economia

Paulo Portas vai ao Parlamento explicar encontro com Ricardo Salgado

O vice-primeiro-ministro vai à comissão parlamentar de inquérito à gestão do BES/GES no próximo dia 17 de Março às 15 horas.

Paulo Portas vai à Assembleia da República explicar aos deputados o seu encontro com Ricardo Salgado. O ex-presidente do BES revelou, numa carta enviada ao Parlamento a 29 de Janeiro, um encontro com Paulo Portas na altura em que, desesperadamente, procurava apoio político para a grave situação financeira do Grupo Espírito Santo.

Ricardo Salgado pediu apoio a Cavaco Silva, Passos Coelho, Maria Luís Albuquerque, Durão Barroso, Carlos Moedas e também a Paulo Portas.

Os deputados da oposição pediram uma audição urgente ao líder do CDS, que foi agora marcada para 17 de Março, às 15 horas.

No mesmo dia, às 9 horas, é ouvido Fernando Ulrich, presidente do BPI, que alegadamente terá alertado o Banco de Portugal para a exposição dos fundos de investimento a entidades do Grupo Espírito Santo.

Recorde-se que o presidente do BPI teceu sempre várias críticas ao presidente do BES. “Estar a fazer comentários sobre a pessoa que foi líder do BES numa altura em que, com certeza, atravessa um período difícil, não me acrescenta nada. Gosto de enfrentar as pessoas quando estão na mó de cima. Tinha mais graça ter alguns confrontos com o Dr. Ricardo Salgado quando vocês achavam que ele era dono disto tudo”, disse Fernando Ulrich na apresentação de resultados do BPI.

Recorde-se que o BPI está a ser alvo de uma oferta pública de aquisição dos espanhóis do Caixabank.

Frasquilho a 12 de Março

Miguel Frasquilho, presidente da AICEP, também vai à comissão de inquérito ao BES prestar esclarecimentos na posição de ex-director e coordenador do Espírito Santo Research.

António Soares, um dos arguidos no âmbito dos processos já instaurados ao universo Espírito Santo, será ouvido no dia 11 de Março. António Soares, antigo responsável pelos seguros do BES Vida, foi constituído arguido, tal como a ex-directora financeira do BES Teresa Almeida, no final de Novembro do ano passado, após buscas efectuadas pelo Ministério Público.

Ainda esta semana, será ouvido Gonçalo Cadete, ex-CFO da Rioforte e João Freixa e Jorge Martins, antigos administradores do BES.

Investimento da PT na Rioforte

A polémica em torno do investimento ruinoso de quase 900 milhões de euros realizado pela Portugal Telecom em papel comercial da Rioforte começa a ser escrutinada a partir de quinta-feira, dia 26 de Fevereiro, com a audição a Zeinal Bava, ex-presidente da PT e da Oi.

Henrique Granadeiro vai ao Parlamento a 4 de Março, seguido de Luís Pacheco e Melo, CFO da PT, no dia 5.

O presidente da Associação Portuguesa de Bancos, Fernando Faria de Oliveira, é ouvido a 10 de Março.

sandra.a.simoes@sol.pt