Politica

Assunção Cristas aconselha empresas exportadoras a diversificarem mercados

A ministra da Agricultura e Mar, Assunção Cristas, aconselhou hoje as empresas a diversificarem os destinos para onde exportam e a não darem nenhum mercado como adquirido.


Assunção Cristas, que falava aos jornalistas após uma visita ao SISAB (Salão Internacional do Sector Alimentar e Bebidas), em Lisboa, congratulou-se com o recorde de exportações alcançado em 2014, que permitiu reduzir o défice agro-alimentar em 683 milhões de euros, e mostrou-se optimista para 2015, apesar de reconhecer que vai ser "um ano exigente".

Em causa estão as restrições às exportações em Angola, um dos mercados mais importantes para as empresas portuguesas, e o embargo russo.

Assunção Cristas sublinhou que tanto as empresas como o Governo têm de "dar o melhor de si" e procurar alternativas.

"Um mercado que é dado como adquirido num ano, no outro pode não ser e temos de actuar sobre isso, procurando diversificar o mais possível os destinos potenciais", vincou a governante.

Em 2014, as exportações do sector agro-alimentar aumentaram 7,8%, enquanto as importações diminuíram 2,9%.

O SISAB, que começou hoje em Lisboa e termina na quarta-feira, apresenta uma mostra de alimentação e bebidas de cerca de 500 empresas exportadoras, de 28 sectores.

A organização estima que o SISAB seja visitado por cerca de 1.600 compradores de 110 países que poderão contactar com uma oferta total de 6.000 marcas e produtos.

Lusa/SOL