Economia

Administração do BPI rejeita preço da OPA e pede mais 70%

O Conselho de Administração do BPI entende que o preço de 1,329 euros por acção oferecido pelo CaixaBank através da Oferta Pública de Aquisição (OPA) “não reflecte o valor actual do BPI, pelo que não recomenda aos seus accionistas que aceitem aquela oferta”.

DR  

O preço oferecido pelos espanhóis do CaixaBank corresponde ao preço médio ponderado das acções do BPI nos seis meses imediatamente anteriores à oferta. Mas a equipa de gestão considera que a valorização da actividade doméstica e internacional não está bem calculada na proposta dos catalães, nem tão pouco as sinergias que a operação poderá gerar.

A administração considera que o preço “que reflecte o valor actual do BPI”  seria  um total de 2,04 euros por acção adicionado ao valor resultante da partilha  das sinergias anunciadas pelo CaixaBank (0,22 euros por acção). Ou seja, os gestores querem uma subida do preço em 70%, para um total de 2,26 euros por acção.

Actualizada às 19h32