Economia

Audi usa robôs para estacionar carros na fábrica

A fabricante de automóveis alemã Audi está a testar robôs para mudar carros entre a linha de produção, os armazéns e o centro de expedição. O sistema serve para “evitar que os funcionários andem grandes distâncias a pé”, afirma a marca em comunicado.

Depois de experimentar braços robóticos sem gaiola, que garantem uma melhor simbiose com os funcionários humanos que trabalham ao pé; e de aplicar um sistema de exoesqueletos, que ajudam os trabalhadores a suportar melhor o peso das peças que movem ou montam, a Audi decidiu investir em máquinas de estacionamento de veículos.

Os dois robôs Ray – também já em uso há alguns meses no aeroporto de Düsseldorf num dos parques para clientes – estão a fazer o transporte de veículos Audi na fábrica de Ingolstadt. Mudam os carros da linha de produção para os estacionamentos da fábrica e depois daí, assim que uma determinada encomenda está concluída, para a zona de expedição ferroviária.

Em comunicado, a Audi explica que os robôs “permitem eliminar as longas distâncias percorridas a pé pelos funcionários”, garantindo também “um aumento significativo da eficiência dos processos de produção”.

Os robôs Ray conseguem levantar cuidadosamente os carros e prendê-los para o transporte. Têm um tamanho de ajuste automático, podendo movimentar viaturas até 5,3 metros de comprimento, o suficiente para abranger todos os modelos produzidos pela Audi.

emanuel.costa@sol.pt