Economia

Ulrich reitera que BPI está na corrida ao Novo Banco

Fernando Ulrich, presidente da comissão executiva do BPI, afirmou hoje aos deputados da comissão parlamentar de inquérito ao caso BES/GES que o BPI ainda está interessado na compra do Novo Banco.

Em resposta ao PCP, Fernando Ulrich afirmou: “O BPI é potencial interessado no Novo Banco”. Esta confirmação surge numa altura em que o BPI está a ser alvo de uma oferta pública dos espanhóis do Caixabank, o seu maior accionista. Na sequência dessa oferta, a empresária Isabel dos Santos, segunda maior accionista do BPI através da Santoro, lançou ao BPI o repto de uma fusão com o BCP. 

O BCP já se manifestou disponível para analisar a fusão se a mesma for do interesse do BPI. O conselho de administração ainda não se pronunciou sobre uma eventual fusão, enquanto sobre a OPA lançada pelos espanhóis aconselhou os seus accionistas a não aceitarem. No entender do BPI, a oferta do Caixabank não reflecte o valor da instituição. A contrapartida de 1,329 euros por acção deverá ser 70% superior, considera o conselho de administração do BPI.

A oferta pública de aquisição e/ou a potencial fusão poderão condicionar o interesse do BPI, sobretudo quando o prazo para ofertas não-vinculativas à compra do Novo Banco expira a 20 de Março, sexta-feira.

Fernando Ulrich não se quis pronunciar sobre o valor do Novo Banco. “O BPI assinou um acordo de confidencialidade, e eu próprio assinei, por isso não posso fazer qualquer comentário ao processo”.

sandra.a.simoes@sol.pt