Vida

Confessa homicídios na TV e agora arrisca pena de morte

O milionário norte-americano Robert Durst foi acusado de homicídio após ter sido apanhado na casa-de-banho a confessar as mortes.

DR  

O homem de 71 anos estava a gravar um documentário sobre a sua vida para a HBO. Durst fez o comentário sem se aperceber de que o microfone estava ligado. “O que é que eu fiz? Matei-os a todos, claro”, afirmou.

O milionário foi acusado formalmente, na passada segunda-feira, do homicídio de Susan Berman, uma amiga do norte-americano que apareceu morta em 2000. Caso seja considerado culpado, Robert Durst enfrenta a possibilidade de ser condenado à morte.

Durst já tinha sido julgado e absolvido em 2003, pela morte e desmembramento de um vizinho, lê-se na Euronews.O milionário já tinha sido questionado várias vezes a propósito do desaparecimento da sua mulher, Kathleen, em 1982.