Politica

Director do Fisco demite-se

O Director-geral das Finanças pediu esta quarta-feira a demissão.

O anúncio foi feito numa curta nota emitida pelo gabinete de Maria Luís Albuquerque no qual se adianta que o pedido foi aceite.

O comunicado não avança, contudo, os motivos para a demissão de António Brigas Afonso da direcção da Autoridade Aduaneira e Tributária.

A demissão surge um dia depois de se saber que as Finanças abriram um inquérito para apurar se existe ou não uma bolsa VIP de contribuintes cuja informação fiscal estará protegida por um filtro especial.

A existência da lista tem sido desmentida tanto pelo secretário de Estado Paulo Núncio como pelo primeiro-ministro.

Mas o Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI) assegura que a lista existe, foi elaborada por Núncio e terá sido anunciada durante uma formação a inspectores estagiários do Fisco que decorreu na Torre do Tombo em Lisboa, em Janeiro.

Esta quarta-feira o Parlamento vai analisar na Comissão de Finanças um pedido entregue pelo PS com carácter de urgência para ouvir Paulo Núncio e o presidente do STI sobre a polémica lista de contribuintes VIP.

O tema foi discutido nas Jornadas Parlamentares do PS, no fim‑de‑semana passado, em Gaia, com os socialistas a anunciarem que não iriam deixar de tentar apurar a existência de uma lista de contribuintes com protecção de dados fiscais reforçada. 

margarida.davim@sol.pt