Sociedade

Conselho de Ética toma posse oito meses após o fim do mandato

Os novos membros do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV) tomaram hoje posse na Assembleia da República. Os 21 elementos que integram este órgão consultivo independente deverão agora eleger o presidente que substituirá o médico Miguel Oliveira da Silva. O mandato deste órgão já tinha terminado no Verão e desde então que os conselheiros não se reuniam nem emitiam pareceres.


Seis membros deste conselho foram nomeados pelo Parlamento, cinco pelo Conselho de Ministros e os outros oito por várias ordens profissionais ou organizações que representam a sociedade civil nestas áreas da ciência, ética e saúde. A novidade é a entrada para este órgão de um representante da Ordem dos Farmacêuticos, o bastonário Carlos Maurício Barbosa. Aqui já estavam representadas a Ordem dos Médicos, dos Biólogos, dos Advogados, dos Enfermeiros, bem como a Academia das Ciências de Lisboa, o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, o Instituto de Medicina Legal e Ciências Forenses, e a Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Entre os novos conselheiros estão João Lobo Antunes, Nuno Alves dos Santos Almeida, Pedro Pita Barros, Maria Regina Tavares da Silva, António Manuel de Sousa Pereira, Luís António Proença Duarte Madeira, Daniel Torres Gonçalves, José Tolentino de Mendonça, André Dias Pereira, José Manuel Silva, Sérgio Fernandes, Carlos Maurício Barbosa, Maria Francisca Trigueiros Acciaioli de Avillez Corsino Caldeira, Carlos Maurício Barbosa, Sandra Horta e Silva, José Esperança Pina, Jorge Costa Santos, Jorge Soares. Mantém-se em funções Lucília Rosa Mateus Nunes, Rita Lobo Xavier e Ana Sofia Carvalho.

O CNCEV tem por missão apreciar e dar parecer sobre questões éticas suscitadas pelos progressos científicos nos domínios da biologia, da medicina ou da saúde em geral e das ciências da vida.

rita.carvalho@sol.pt

Os comentários estão desactivados.