Vida

Advogado propõe lei que legaliza a execução de homossexuais

Um advogado cristão norte-americano propôs uma lei que legaliza a execução de pessoas homossexuais, na Califórnia (EUA).

Segundo o jornal Metro, a proposta de lei, apresentada por Matthew McLaughlin no passado dia 24, especifica que uma pessoa “que toca outra do mesmo sexo com o intuito de obter satisfação sexual” seria condenada à morte.

Os métodos utilizados seriam “com uma bala na cabeça ou por qualquer outro método que seja mais conveniente” e podiam ser aplicados por pessoas apontadas pelo Estado ou por cidadãos.

A NBC adianta ainda que a proposta impediria que homossexuais exercessem um cargo público. 

O advogado propõe ainda uma multa de um milhão de dólares e pena de prisão, até dez anos, para campanhas a favor dos direitos homossexuais.

Os grupos homossexuais pediram que o advogado em causa fosse banido da ordem. 

Qualquer pessoa pode propor uma lei, desde que pague 200 dólares. O público tem 30 dias para se pronunciar antes que seja publicado um sumário da proposta.

O advogado tem ainda de recolher 366 mil assinaturas  para que a proposta seja discutida.